Colunistas

Publicado: Terça-feira, 22 de outubro de 2019

Que saudade ...

Quando alguém se dispõe a escrever, no caso dos comunicadores em geral, autores, cronistas, poetas, tudo ocorre por um estado de espírito.

Hoje, agora, no presente momento, como não confessar um sentimento de tristeza, de quase desaponto, perante a informação de que este precioso canal de comunicação vai sair do ar.

De outro lado, há mais que se considerar o mérito de sua manutenção por tantos anos, órgão formativo e informativo por excelência.

No meu caso, desde 2006, com as costumeiras crônicas assinadas por mim para, logo depois, também e em paralelo,  ao modesto comentário, meras pinceladas, sobre os evangelhos  (Reflexão Dominical).

Esta,  por sinal, a oportunidade para explicar porque, desde 1977, nas Reflexões, ainda no jornal “A Federação” já me servia desse pseudônimo, mas na verdade inspirado no nome do meu primogênito, anterior portanto ao advento do Papa João Paulo, agora levado à honra dos altares.

Aqui, meus contatos quando necessários, poucas vezes aliás, sempre contei com a benevolência e ajuda pela Jéssica, costumeiramente pronta e atenciosa.

Gratidão particularíssima ao amigo Alan Dubner e à excelentíssima esposa, a Deborah, titular das danças de rodas e intimamente ligada à minha sobrinha Ana, em Salvador, na divulgação dessa prática hoje tão difundida quanto proveitosa.

Por último, as despedidas e também o agradecimento aos leitores e leitoras que, semana a semana, se dispunham a aqui comparecer.

Sim, desde agora, saudade imensa a mim me ocorre.

Deus esteja conosco.

Comentários

Minudências

Bernardo Campos

Bernardo Campos

Jornalista e advogado. Alma de cronista, colhe impressões das pessoas, dos fatos e dos costumes. Daqui e do mundo.

Arquivo

26 dias atrás

Que saudade ...

8 de agosto de 2019

Crônicas? Ah, sim.

28 de julho de 2019

A intrusão do VAR

20 de julho de 2019

O menino de ontem ...

13 de junho de 2019

A Previdência desmantelada

Ariza Centro Veterinrio