Colunistas

Publicado: Domingo, 14 de abril de 2019

Agravada Ofensa

Crédito: campanha Juvenile Protective Association Agravada Ofensa


 

 

      Agravada Ofensa

 

Tempos difíceis, quase incorrigíveis,
Num sem se importar, eis humilhação
Às suas ilhargas – estranho ou irmão –,
Exacerbados egos, desprezíveis.

 

Pensamentos, outrora inconcebíveis,
Se fazem normais com extroversão:
Fala bizarra e achincalhação,
Em turbas caminhamos, insensíveis.

 

Farta de si, doentia opulência,
Que enxerga o cisco e se esquece da trave,
Só faz agravar a maledicência.

 

E o nu, padecedor dessa demência,
No justo embate que o livre e destrave,
Mudo, clama – e reclama – clemência!

 


Comentários

É Tempo de Poesia

George Gimenes

George Gimenes

Formado em Engenharia Elétrica pela Unicamp, poeta por vocação, publica online no "Recanto das Letras" e em seu blog "O Engenheiro Que Virou Poeta". Possui também publicações em livro solo e em antologias. Natural de Itu, reside com sua esposa no Canadá.

Arquivo

23 de maio de 2019

Saudade Sem Saída

12 de maio de 2019

Mãe Inexplicável

21 de abril de 2019

Provérbio do Amor

14 de abril de 2019

Agravada Ofensa

25 de março de 2019

Primavera ao Norte